FANDOM


Básico: Editar

Ao longo dos vinte mil anos em que existiu, a sociedade élfica coletou uma grande quantidade de deuses e deusas que subiram ao poder e foram detronados. O atual panteão, por exemplo, existe há "apenas dois mil anos", quando um grupo de heróis Soufannos alcançou poder divino e destronaram o Panteão Agaan.

O Primeiro Panteão (Panteão dos Ancestrais): Editar

Quando a raça élfica primeiro surgiu, seus deuses eram aqueles que os tinham gerado, na mente deles. O primeiro panteão era composto dos grandes heróis mortais que antecederam os elfos, que eles acreditavam viver para sempre nos céus, guiando o avanço da sociedade élfica. Na realidade, os deuses deste panteão eram Lordes do Sul que decidiram assumir o papel de deuses para o povo de Soufanna. A adoração e crença constantes dos elfos acabou tornando este grupo de Lordes particularmente poderoso enquanto eles se mantiveram no poder.

O Primeiro Panteão era composto por:

- Khaen, deusa do conhecimento (Leal e Neutra)

- Endric, deus da ordem (Leal e Neutro)

- Hen, deus da cura (Leal e Bom)

- Talic, deusa da plantação (Leal e Boa)

- Telluh, deus da ganância por poder (Caótico e Mau)

- Ilra, deusa da morte gloriosa (Caótica e Neutra)

- Mok, deus da vida (Caótico e Bom)

- Inara, deusa da escravidão (Leal e má)

Cada deus do Primeiro Panteão era representado por um animal símbolo, respectivamente a Leoa vermelha, o Corvo Negro, o Cervo Dourado, a Vaca Branca, a Serpente Branca de olhos Negros, a Serpente Branca de olhos Vermelhos, o Chacal e o Escaravelho.

Após cerca de mil anos no poder o Primeiro Panteão caiu em descrença após uma onda de ceticismo religioso inundar Soufanna durante a Cruzada de Benrod.

O Panteão Cael: Editar

Após séculos de abandono religioso, o culto Cael começou a surgir em Soufanna. A religião Cael era fortemente conectada com a floresta, e seus praticantes costumavam vir principalmente de Boork'A, Corui e de Diomus. Quando Nalas, um elfo branco de Corui, começou a ganhar poder político devido à sua liderança na religião Caelina a família Benrod travou guerra santa contra os Caelinos (A Cruzada de Cael). Porém a natureza real dos deuses Caelinos é realmente divina, enquanto que o Primeiro Panteão era composto por apenas Lordes (ainda por cima, Lordes famintos pelo ceticismo que dominou os elfos por séculos), e a cruzada foi um massacre sem precedentes na história élfica.

Os únicos deuses do Primeiro Panteão que sobreviveram o massacre foram Telluh, Endric e Khaen.

A Trisfera Druídica nunca mais saiu completamente do poder em Soufanna depois desses eventos.

Os deuses que entraram em Soufanna com esse panteão foram:

- Dagda, deus dos climas e da colheita (Caótico e Bom)

- Brigantia, deusa do sol (Neutra e Boa)

- Dianchet, deus da cura e da vida (Leal e Bom)

- Arawn, deusa da morte (Leal e Má)

- Nuada, deus da guerra (Neutro)

- Morrigana, deusa da batalha (Caótica e Má)

O Panteão Aagan: Editar

O Panteão Aagano foi basicamente uma reforma do Panteão Caelino. Após um século tenebroso onde os elfos foram controlados por uma coalizão entre Arawn, Nuada e Morrigana a família real invocou o poder de Brigantia para expulsar a Tríade Terrível.

Brigantia e Dianchet então fulminaram os atuais representantes dos três deuses expulsos na Trisfera Druídica, e elevaram os atuais representantes de si mesmos e de Dagda ao nível de deuses para ocupar os espaços abandonados.

Assim sendo, os deuses do Panteão Aagan eram:

- Dagdam, deus dos climas e da colheita (Caótico e Bom)

- Brigantinia, deusa do sol e da lua (Neutra e Boa)

- Janchet, deus da cura, da vida e da imortalidade (Leal e Bom)

- Keyth, deusa da morte (Leal e neutra)

- Engar, deusa da guerra (Neutra)

- Finga, deus da batalha (Caótico e neutro)

O Panteão Élfico: Editar

Um longo tempo de paz e prosperidade seguiu a alteração no panteão Cael, mas os eventos que levaram à sua criação deixaram uma semente terrível na mente dos elfos. O conhecimento da possibilidade de se tornarem deuses criou um desejo por poder em muitas pessoas.

A época da Guerra do Deicídio marcou o retorno triunfal de Telluh em Soufanna, onde um grupo de Cinco Elfos sob sua guia alcançaram o poder dos deuses, por métodos desconhecidos para todos os outros.

Um dos novos deuses, Faen, era um devoto de Brigantinia. Usando seu amuleto do sol, o elfo convocou a deusa para sua presença, e quando Brigantinia se fez aparecer todos eles a assassinaram e roubaram seu poder. Com o poder dela eles travaram guerra contra os deuses Aaganos, até forçá-los a fugirem.

Os cinco deuses élficos então se tornaram contra Telluh e o expulsaram do Reino novamente. Por último eles conquistaram o palácio real, incinerando a família Benrod e instaurando a si mesmos como reis e rainhas de Soufanna.

Deuses do Panteão Élfico:

- Faen, deus do sol e do fogo (Leal e Mau)

- Mipha, deus dos segredos (Leal e Mau)

- Dorei, deusa da fome (Caótica e Má)

- Norate, deus da morte (Caótico e Mau)

- Liand. deusa da guerra (Caótica e Má)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória